Filme que fala sobre meio ambiente será exibido no Santa Maria Vídeo e Cinema

Atento às temáticas que estão em debate na atualidade, o Santa Maria Vídeo e Cinema (SMVC) traz para a 13ª edição o longa documental Substantivo Feminino, de Daniela Sallet e Juan Zapata. O filme, lançado em 2017, resgata a história de duas mulheres fundamentais na luta em favor do meio ambiente, as gaúchas Giselda Castro e Magda Renner.

O documentário será exibido na Praça Saldanha Marinho, no dia 1º de novembro, às 16h. A luta de 30 anos de Giselda e Magda, foi apenas o início do debate ambiental que continua aceso e necessário ainda hoje.

O co-diretor Zapata comenta que se sente feliz com a exibição do documentário porque o SMVC entende a importância social que o cinema promove. “O Substantivo Feminino nos lembra o quão importante é o compromisso com o que acreditamos, com os nossos princípios e com o mundo que deixaremos aos nossos filhos”, diz Zapata.

Para a diretora Daniela Sallet, participar do festival é algo grandioso porque aproxima o público dos realizadores no lugar mais democrático que existe: uma praça. “Fazer parte do consolidado SMVC, em uma edição que valoriza a presença feminina no audiovisual, mostrando um documentário que revela para o mundo duas pioneiras do ambientalismo brasileiro é de perder o fôlego”, relata Daniela.

A HISTÓRIA – A militância e a amizade de Giselda e Magda começou em 1964, com a fundação da Associação Democrática Feminina Gaúcha (ADFG), que colaborava com a promoção de ações de cidadania para mulheres da periferia e lutava pela causa ambiental.

Quando conheceram o ambientalista José Lutzenberger, o foco da ADFG mudou de hidrelétricas para ecologia. O pioneirismo das amigas em defesa do meio ambiente, fez com que percorressem o mundo em conferências na ONU e no Banco Mundial. Elas, inclusive, contribuíram com a pauta ambiental na Constituição de 1988.

Assista ao trailer: